Monthly Archives: May 2011

Correspondência

Mesa de bar, flash perdido no tempo
– Engraçado. Hoje a gente ouve falar em um milhão de doenças, pessoa que sofre disso e daquilo, mas há alguns anos não tinha nada disso. É que nem na roça, as pessoas viviam a vida delas sem câncer, stress, infarto, essas coisas todas. Não tinha esse tanto de doenças.
– Pode até ser, mas na roça é um tal de “ah, fulano? Morreu de repente…” que não tá escrito.

Flashes Carol #166

* Flashes da Semana

Sala 3100, quarta-feira, reunião sobre o currículo
– A reunião é aqui?
– É.
– E como está?
– Não sei, os alunos não sabem o que está em discussão e os professores respondem o que querem.

– É aqui a reunião do Colegiado?
– É.
– E como é que tá essa parada?
– Estamos inutilmente questionando os resultados da análise.
– Por que inutilmente?
– Os resultados não estão em discussão…

– Escuta, a tal reunião…
– É aqui.
– Ah. E em que ponto está a discussão?
– Professores e alunos não se entendem mais.
– Então já está no final?
– Não, tá assim desde o início…

Pampulha, quarta-feira, a caminho de um aniversário
– Andei pesquisando você na internet. Descobri muita coisa sobre a sua vida.
– Como assim?
– Sei tudo sobre seu passado na cidade.
– Rá, isso tá parecendo Smallville…
– Como diria a Cloe: “As pessoas esquecem, mas o google nunca esquece”…

Centro, ainda a caminho do aniversário
– Gente, fui no dentista hoje. Tô com 7 cáries!
– Nossa, que horror…
Instantes depois:
– Alguém aceita bala?

O tal aniversário
– Não esperava isso de você!
– O quê?
– Não se faça de desentendido! Seu apelido agora é Bento XVI! Seu censor, voltamos aos tempos da censura, não esperava isso e blá, blá, blá…
– É isso mesmo seu fascista!
– Bento XVI? Fascista? Gente, eu só tirei um texto do Carol#. Editor, sabem? Hein, hein?…

* * * * * *

Originalmente publicado em 26 de abril de 2005

Lógica

Ligação telefônica entre um estrangeiro e a TV a cabo
Cliente: – Alô, aí ê da Net?
Atendente: – Sim.
Cliente: – Tô ligando para cancelar ô pacôte dê Pay-per-view dô Campeonato Minêro.
Atendente: Mas o Campeonato Mineiro já acabou!
Cliente: Ê por isso messmo que eu estou querendo cancelar!

N.E.: Argumentação irretocável

Implicância

Metrô de São Paulo

Metrô do Rio de Janeiro

Metrô de São Petesburgo

Metrô de Paris

Metrô de Londres

Metrô de Nova York

Metrô de Moscou

Metrô de Tokyo

Metrô da Cidade do México

Metrô de Beijim

Metrô de Belo Horizonte

Sem mais, meritíssimo

Saint-Exupéry

Terça, gerente confere a entrega de bebidas no restaurante
– Quem foi que fez esse pedido?
– Fui eu?
– Mate Couro Zero?!? Ainda por cima de 600 ml! Quem pede Mate Couro Zero nesse restaurante? Vai vender isso como?
N.E: Segundo nossas fontes, o pedido foi de UM pack com 12 garrafas…

Quinta-feira, a caminho do bar
– E o Adriano, você acha que ele agora está feliz no Corinthians?
– Não, né? O cara ganha um Topper no Natal, vai ficar feliz como?
– Oi?
– Pensa comigo: a criança esperando o presente do Natal. Ela pediu um tênis e tá achando que vai ganhar um Nike. Só que aí ela ganhou Topper, um DalPonte…
N.E.: Um Montreal…

Quinta-feira, ainda a caminho do bar
– A cobertura de futebol tá muito chata, muito cara falando o óbvio, muita opinião baseada em antipatia de fulano ou beltrano. Olha o Caio Ribeiro, por exemplo.
– Mas também, Caio é comentarista? Não, né? O Caio é um jogador de futebol que leu o Pequeno Príncipe…
N.E.: Futebol, isso vai ser freqüente nesse blog.

Evite

São três os anos que acho ruins para se casar: ano de Copa, ano de Olimpíada, e ano ímpar.

;]

Limites

Sexta-feira, restaurante, 13h
Na tv, a cobertura do cassamento real. 8 homens e 1 mulher no recinto.
– Vamos agora dar uma olhada no chapéu das convidadas…
6 homens deixam o recinto.
N.E.: “Porque afinal, tudo tem um limite…”

Gtalk, horas depois, comentando o caso do almoço
– E esses dois que ficaram, significa?
N.E.: “Significa” (VON, 2008)