Rock in Rio 2

Algumas considerações aleatórias:

***

A produção dizia que a Cidade do Rock ficava “a uma pequena caminhada do terminal de ônibus” que teria transporte para todo o Rio. Não foi o que vi, 1h20 de caminhada depois, e ainda sem sinal de estar perto do terminal.

***

“O Jota Quest já tocou que Jacarepaguá é longe pra caramba? #rockincasa” (@kkpaty)

***

Que tal ir ao Rock in Rio por 20 reais? Não se engane, não existe ingresso tão barato. Mas e se te pagassem 20 reais para você ir ao festival? Não faz sentido para mim, não faz sentido para você, mas parece que foi essa a proposta do Bob’s pros seus funcionários. Explica as filas, a demora e a bagunça. Dá até vontade de rir dos problemas…

***

2009 foi o ano em que mais “ouvi” o som do Snow Patrol. Era a banda com mais clipes na BusTV, programação montada dentro daqueles ônibus que rodam “bagarai” na RMBH. Tenho duas teorias. Ou eles são a banda favorita do estagiário que fazia a programação, ou o direito de exibição de suas músicas é o mais barato do mundo.

***

De repente me caiu a ficha de que eu estava diante do baixista que mais me impressiona no mundo. Como se eu tivesse me esquecido disso, indo pro show. Muito bom a gente não perder a capacidade de se impressionar e se envolver com as coisas.

***

A atmosfera de expectativa, um show vibrante e tecnicamente perfeito. Kiedis errando a letra em Around the World era quase uma dica de que o Chili Peppers é uma banda de humanos, e que aquilo tudo era real.

***

Bem, eu não caí nessa. Como podem ser humanos se Flea e Chad não envelhecem? Precisam se esforçar mais se quiserem continuar com esse teatrinho.

***

Aliás, como não amar uma banda que tem o Will Ferrel como baterista?

***

Voltei porque precisava trabalhar – e porque dinheiro não dá em árvore. Mas ver os shows do Slipknot (de quem, vejam bem, nem sou fã) e Metallica pela tv me fez pensar de novo em como arrumo desculpas esfarrapadas para não me divertir.

***

Aí eu vi o show do System of a Down, e tive certeza de que esse mal é grave. E afinal, é para poder fazer essas coisas que eu trabalho.

***

Não tenho opinião relevante sobre as polêmicas do evento. Não assisti aos shows de Katy Perry, Rihanna, Cláudia Leitte, Ivete sangalo… e, sejamos sinceros, eu assistiria por quê?

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s